Artigos -A Essência do teu Ministério

A Essência do teu Ministério

Quando nos vimos cercados pela pandemia COVID-19, muitos de nós pudemos ter pensado que o nosso ministério ficou suspenso ou até que tenha acabado de vez. Mas quando nos focamos na essência da missão para a qual Deus nos chamou, podemos descobrir as oportunidades que Deus nos dá. E ao aproveitá-las, Deus usa-nos de uma maneira surpreendente e alcança pessoas que nunca pensamos que poderiam ser alcançadas.

O apóstolo Paulo estava constantemente a viajar e a pregar, porque o seu ministério era fazer discípulos. Por conseguinte, as igrejas plantadas eram o resultado desse ministério de fazer discípulos. E para Paulo não fazia a mínima diferença onde ele estava ou quais as suas circunstâncias, desde que ele persistisse em manter-se focado em cumprir essa missão que Deus lhe tinha dado.

 

Os últimos versículos do livro de Atos (28:30-31) dizem o seguinte:

Paulo ficou durante dois anos completos a morar naquela casa que tinha alugado, e lá recebia todos os que o iam ver. Anunciava abertamente o reino de Deus e ensinava a respeito do Senhor Jesus Cristo, sem que ninguém o impedisse.

 

O que lemos aqui é que Paulo ficou em prisão domiciliária durante 2 anos. Por outras palavras, Paulo ficou 2 anos em confinamento. Mas ele não se resignou a ficar preso, nem culpou a Deus pelas suas circunstâncias. E mesmo na prisão Paulo continuava a fazer discípulos, a desempenhar o seu ministério.

 

Paulo ficou durante dois anos completos a morar naquela casa que tinha alugado, e lá recebia todos os que o iam ver. Anunciava abertamente o reino de Deus e ensinava a respeito do Senhor Jesus Cristo, sem que ninguém o impedisse.

 

Sabias que Paulo aproveitou esse tempo na prisão, por exemplo, para escrever as várias cartas que encontramos na Bíblia? Ele sabia claramente o que Deus lhe tinha dado para fazer. Por causa disso, mesmo na prisão, o seu ministério não terminou. Mesmo na prisão ele fez discípulos. Então, as questões que podemos colocar a nós mesmos com este exemplo de Paulo são:

Qual é a missão que Deus tem para mim aqui?

Qual é a essência do meu ministério?

Onde está a minha fé e estabilidade, nas circunstâncias, em mim ou em Jesus?

Deus está acima do coronavírus e o nosso ministério não está limitado pelas circunstâncias. A essência do nosso ministério para o qual Deus nos chamou é fazer discípulos. Pensa: o que te é permitido hoje? Ou, que ferramentas tens ao teu alcance? Usa isso para fazeres discípulos.

 

Às vezes ficamos presos às nossas tradições, mas Deus está a pedir para nos reinventarmos. Não fiques preso ao passado nem vivas no passado, mas aproveita e aprecia o que Deus está a dar-te hoje. Deus tem algo novo para nós, apesar das circunstâncias. Temos de nos lembrar do exemplo de Paulo, que no final da sua vida afirmou: “combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé” (II Timóteo 4:7).

 

Por isso, qual é a missão específica que Deus tem para ti dentro da missão geral? As circunstâncias vão estar constantemente a mudar, mas nós temos de continuar a fazer discípulos para a glória de Deus.

 

 

Por Roberto Bottrel

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

3 + 12 =